English Version youtube home

Companhia Textil de Castanhal

Notícias

voltar

Associação americana alerta sobre utilização de sacos sintéticos no café
19/07/2013

imagem imagens/pe-da-cafe.jpg
Pé da café
A Green Coffee Association alertou para o problema da umidade em grãos de café embalados em sacaria de plástico

A Dow Jones Newswire, uma das maiores agências de notícias do mundo, publicou uma reportagem a respeito de um alerta da Green Coffee Association (GCA) sobre o uso de sacos feitos de fibra sintética, um material que não permite detectar a presença de umidade nos grãos de café.

A GCA é uma organização que representa comerciantes de café, investidores e seguradoras, dentre outros traders do mercado cafeeiro nos EUA. O alerta é direcionado principalmente aos importadores e exportadores de café.

“Com o uso dos sacos sintéticos, achamos ser muito importante alertar os fornecedores sobre as exigências contratuais da GCA, para que eles possam continuar praticando um comércio lícito e preservando a integridade do mercado de commodities dos Estados Unidos”, disse Brian W. Loughman, presidente da GCA, à Dow Jones Newswire.

De acordo com a agência de notícias, o grupo de Nova York, cujos modelos de contratos são usados amplamente no comércio cafeeiro internacional, disse que alguns fornecedores de café verde, ou não torrado, estão usando sacos de polipropileno trançado e outras fibras não naturais no transporte de café.

Sob as regras contratuais da GCA, os sacos precisam ser confeccionados de materiais naturais como juta ou aniagem, e as duas partes (vendedora e compradora) precisam chegar a um acordo sobre um material de embalagem alternativo no momento da negociação do contrato.

Don Pisano, diretor de transporte e armazenagem da GCA e vice-presidente da comerciante de café American Coffee Corp., informou à agência de notícias que ao longo do último ano sacos sintéticos estão sendo detectados em carregamentos originários do Brasil, país que é o maior produtor mundial de café.

Segundo Pisano, o problema é que não está claro se as fibras artificiais são eficientes em revelar a existência de umidade nas sacas de café. “Ninguém quer a entrada de grãos mofados na cadeia de fornecimento”, explicou ele.

Ric Rhinehart, diretor-executivo da Specialty Coffee Association of America, disse que “as manchas de água nas sacas são um sinal de alerta para os compradores”.