BLOG
Prefeitura de Óbidos e Governo do Estado, articulam fortalecimento da cadeia produtiva de juta e malva

Fique por dentro das novidades e lançamentos da Castanhal.

Representantes de entidades ligadas ao setor conheceram o projeto de fortalecimento de cadeias produtivas


Reunião realizada na manhã de quarta-feira (8) na Casa de Cultura de Óbidos, oeste do Pará, com participação de representantes da Secretaria de Desenvolvimento Econômico, Mineração e Energia (Sedeme), Centro Regional de Governo do Baixo Amazonas, Banpará e Companhia Têxtil de Castanhal (CTC) tratou sobre o fortalecimento da cadeia produtiva de juta e malva no município.

Também participaram da reunião representantes da Associação Comercial e Empresarial de Óbidos (ACEO), moradores da comunidade quilombola Peruana, Associação de Pescadores (Acopamo), Colônia de Pescadores Z-19, Cooperativa Nova Aliança, Sindicato dos Trabalhadores Rurais; e servidores da Adepará, Emater e da Secretaria de Municipal de Desenvolvimento rural e Abastecimento (Semab).

O potencial produtivo da malva e da juta já colocou Óbidos em lugar de destaque no cenário internacional anos atrás, com atenção às necessidades do mercado atual, gerando renda a centenas de famílias produtoras

Em Óbidos, o projeto itinerante conta com a articulação da prefeitura municipal. O projeto tem percorrido todo o estado estimulando os produtores para o cultivo da matéria-prima como atividade de retorno garantido.

“Estamos tentando retomar o potencial produtivo de Óbidos da maneira certa, sem nenhum perigo para a saúde das pessoas. Essa parceria da CTC com o Governo do Estado deve render bons frutos para a população, gerando renda e emprego. Tem tudo pra dar certo para que a gente possa implantar e retomar o cultivo local da juta”, disse Carlos Ledo, secretário adjunto da Sedeme.


A proposta é capacitar as famílias produtoras para que sejam adotadas tecnologias com acompanhamento constante de técnicos agrícolas, além de viabilizar recursos para financiar os produtores da forma mais desburocratizada possível, por meio do Banco do Estado do Pará (Banpará).

Na comercialização da fibra vegetal, os preços estão valorizados e fixos, o que dá segurança para o produtor na hora de comercializar a matéria-prima.

Roberto Pinedo, secretário de Desenvolvimento Rural, destacou no encontro que o fomento de crédito e a assistência técnica são fundamentais para o fortalecimento da cadeia produtiva não só da malva e da juta, mas também da mandioca.

“Nossos produtores têm essa expectativa de que as políticas públicas voltadas para o desenvolvimento e fortalecimento das cadeias produtivas cheguem até eles. A Prefeitura de Óbidos, através da Semab, tem trabalhado para ajudar no acesso às informações necessárias, com assistência por meio dos nossos servidores também. Esse projeto da Sedeme e da CTC é uma grande oportunidade”, frisou.

Após a apresentação e a troca de experiências, foram definidas as futuras ações que devem dar seguimento a proposta de fortalecimento da cadeia produtiva em Óbidos, por intermédio do governo municipal.

Fonte:
Por g1 Santarém e Região — PA

Produtos relacionados
Juta Cardada
Fios de Juta
Telas de Juta
Sacaria
Fique
por dentro
das novidades

Cadastre-se e receba as novidades da Castanhal em seu e-mail.